Gráfico Waterfall (em cascata) na Análise de Resultados – Horizontal e Vertical

Oi Pessoal!

Estou escrevendo esse post para mostrar como podemos utilizar o gráfico waterfall na análise Horizontal e Vertical das demonstrações financeiras, que são relatórios contábeis que apoiam a tomada de decisão nas empresas. Os demonstrativos mais importantes são: Demonstração de Resultados (DRE), Balanço Patrimonial e Fluxo de Caixa.

Nos exemplos abaixo, usarei apenas linhas da DRE.

Obs: vocês podem baixar o arquivo de suporte ao post, com os gráficos abaixo, no link Downloads ao lado – Gráfico Waterfall (em cascata).

Vamos lá…

Gráfico Waterfall (em cascata)

Podemos dizer que é um gráfico de colunas empilhadas, onde as séries do gráfico são compostas por uma base “invisível” e uma parcela visível que mostra a evolução / variação, por exemplo, de um item da demonstração financeira.

Análise Horizontal

A análise horizontal é utilizada na verificação da evolução no tempo dos itens das demonstrações financeiras, buscando determinar tendências e avaliar o atingimento de metas planejadas. Com esta análise podemos comparar os resultados contábeis obtidos durante o decorrer do ano com o orçamento projetado para o respectivo período.

Como exemplo, criei o waterfall abaixo para mostrar o impacto das variações de cada uma das linhas da DRE na comparação do resultado orçado com o resultado real de um período qualquer.

A partir deste gráfico conseguimos avaliar como as linhas da DRE impactaram o resultado apurado, ou seja, quais Ganhos e Perdas influenciaram no atingimento ou não da meta estabelecida (resultado orçado – primeira coluna).

Considerar as variações de receita e despesas na comparação orçado versus real como Perdas e Ganhos, significa que um aumento de receita, ou Ganho de Resultado, será representado no gráfico por uma área azul aumentando o patamar da sequência das colunas, e que uma queda da receita aparecerá como uma área vermelha diminuindo esse mesmo patamar. Para as despesas, o conceito válido é o inverso, ou seja, um aumento representa uma Perda de Resultado e uma queda de despesa (economia) um Ganho de Resultado.

Atenção: os valores de receita e despesas deste gráfico correspondem as variações do orçado vs real de cada uma das linhas. Ou seja, se orçamos R$ 100 milhões de receita e apuramos como real R$ 135 milhões, tivemos um Ganho de Resultado de +R$ 35 milhões, que aparecerá no gráfico como uma área azul no valor de R$ 35 Milhões.

Análise Vertical

Quanto à análise vertical, usamos para ter ideia da representatividade de um item da demonstração financeira em relação a outro que estabelecemos como parâmetro. Por exemplo, podemos verificar qual é o percentual gasto com despesa de pessoal em relação ao valor total de despesas de um determinado período.

A aplicabilidade dessa análise pode ser melhor visualizada no waterfall abaixo que criei como exemplo.

Este gráfico mostra a representatividade de cada uma das despesas em relação a receita usada como parâmetro, ou seja, partindo de 100% da receita, conseguimos avaliar quanto cada uma das “nossas despesas” consumiu até obtermos o resultado apurado, que nada mais é que a receita diminuída das despesas.

Além de ser útil para verificarmos se os patamares de despesas apurados (realizados) estão de acordo com o que planejamos, esse tipo de análise é muito interessante, por exemplo, para compararmos os gastos de produtos e áreas similares ou mesmo para efetuarmos benchmark com a concorrência, buscando mensurar a nossa eficiência operacional.

Abs, Dr. Excel

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s